• Mais

Vendas pós-pandemia

Estamos vivendo um novo tempo. A pandemia veio e pegou as pessoas de surpresa. O não saber o que poderia acontecer no dia seguinte fez com que muitas pessoas e empresas saíssem da zona de conforto para tentar se manter no mercado de trabalho.

No entanto, o susto foi há meses e hoje em dia já é possível saber e entender as novas tendências. Depois de precisar se adaptar de forma brusca, hoje, mesmo ainda vivendo uma pandemia, podemos planejar melhor as ações de um negócio. É bobeira pensar que, assim que tudo acabar, o mercado voltará a ser exatamente o que era antes. Muito pelo contrário, essa situação acabou mostrando formas novas de se relacionar com outras pessoas, estudar e até mesmo, vender.

Uma pesquisa realizada pelo Linkedin, entre dezembro de 2019 a abril de 2020, mostrou algumas das tendências a curto e longo prazo no setor de vendas B2B.

A seguir falaremos um pouco sobre elas.


Vendas digitais


Já podemos perceber que esta é uma solução permanente. Antes era comum encontrar pessoas que tinham medo de comprar pela internet por conta de fraudes ou roubos. A pesquisa Think with Google, feita em 2019, mostrou que a opção de não precisar comprar com cartão de crédito está em quarto lugar no ranking de motivos pelos quais as pessoas compram pela internet. Isso mostra que muitos usuários ainda tinham um certo receio com esse tipo de pagamento. Com a pandemia, a população foi obrigada a se adaptar a esse modelo de negócio.

Hoje em dia, podemos ver que as compras on-line passaram de uma opção pouco confiável para uma alternativa confortável. A pesquisa do LinkedIn mostrou que, hoje em dia, os compradores B2B do Brasil estão 2,7 vezes mais abertos à interação digital. Por isso, investir nesse método de vendas pode ser útil para qualquer negócio.

O uso das redes sociais também se mostrou bem eficaz. 68% dos vendedores entrevistados disseram que uso das redes é a técnica de abordagem com a maior taxa de conversão e oportunidades. No início da pandemia, muitas empresas cortaram os gastos com esses meios para priorizar outros setores. Porém, de acordo com a pesquisa, o mais inteligente seria investir nos meios digitais.


Tecnologia de vendas


Falando em investimento digital, o investimento em tecnologia também teve um grande aumento durante este período. No começo, os gastos eram para manter o funcionamento da empresa. Em tempos de home office, ter um sistema completo e eficaz ajuda o colaborador a continuar trabalhando de onde estiver.

Em relação às vendas, o investimento em sites, e-commerce, chatbots e versões mobiles são extremamente importantes. Um ponto a se pensar é: se o meu cliente não consegue vir à loja, eu tenho que levar a loja a ele. Com toda facilidade e comodidade que um espaço físico tem, talvez até mais.

Mas além de investir por necessidade, é importante pensar nos pontos positivos. Ter um canal de compra on-line significa que o cliente pode olhar, escolher e comprar sem sair do conforto de casa. Ter um canal de compra on-line versão mobile vai além, pois neste caso o comprador pode passar por todo o processo, em qualquer lugar que ele estiver.


Se relacione


Vamos falar sobre relacionamento. Na fase mais crítica da pandemia, as dúvidas mais frequentes eram se tal loja está funcionando, se ela fechou, quando vai reabrir ou qual o horário de funcionamento. Chegamos a um ponto que era comum as pessoas não terem notícia de um negócio por algum tempo e achar que esse havia falido. Esta foi uma grande falha na comunicação que várias empresas tiveram.

A questão é: comunicar com o público vai além de falar dos produtos e promoções. Um bom relacionamento serve para fidelizar o cliente, posicionar a marca no mercado e, claro, serve para vender. Muitas empresas se preocuparam com os relacionamentos entre colaboradores. Isso porque, com a distância física, é comum que as pessoas se afastem.

Trazendo para o ponto de vista de vendas, um relacionamento distante ou estremecido é tão prejudicial quanto na vida empresarial. As pessoas deixaram de comprar em uma loja física, onde se vê os produtos e todo o processo de compra é claro e imediato para um processo on-line onde só se vê o resultado depois de executar um pagamento, sem ver exatamente o que está comprando.

De acordo com o Linkedin, 63% dos profissionais entrevistados disseram que uma relação de confiança é um dos principais fatores para fechar um negócio e 47% dos compradores disseram que a confiança é a principal qualidade nos relacionamentos de vendas bem-sucedidos.

Apenas um relacionamento claro, direto e de confiança faz com que a pessoa queira comprar o seu produto on-line. O comprador precisa confiar que você está sendo honesto e que ele não corre nenhum risco. Para isso, você precisa se comunicar com ele.

Após pensar em tudo isso, é possível ver que a pandemia nos trouxe momentos ruins, mas também trouxe oportunidades de inovar.


Você pode solicitar atendimento pelas nossas mídias sociais:

Facebook:@mais.ppg

Instagram: @mais.ppg

LinkedIn: @maisresultados

Funcionamento
Endereço

Seg - Sex: 8:00 - 18:00

Contato

Tel: (34) 99280 – 0068

mais@mais.ppg.br

© 2019 por Mais Resultados Inteligentes